Rubens Menin é direto. Não quer ser presidente e os milhões que empresta ao Atlético para qualificar o elenco é apenas ajuda visando um clube forte para a inauguração da Arena MRV, o novo estádio do clube.

E o parceiro do Atlético já vislumbra um momento certo para o estádio ficar pronto.

“Nós estamos preparando para, se tudo der certo, inaugurar a Arena MRV. O temos que começar por cima. O time tem que estar bem. E começamos esse ano. Trouxe vários profissionais de ponta. Um treinador muito bom, um diretor de futebol do melhores. Então, acho que o clube está no caminho certo. Se tudo der certo, é disputar o Brasileirão de 2022 lá. Acho que vai dar certo”, disse, em entrevista à rádio Super 91.7FM.

Sobre os valores altos que empresta ao clube para a contratação de reforços, Menin faz questão de ressaltar que não tem interesse em recuperar o montante com juros.

“O Atlético pode pagar esse jogador a hora que ele quiser. E se não vender esse jogador, não tem que pagar. O ano de 2021 está promissor. Acredito que o Atlético vai rodar sozinho no futuro. Acredito que o Atlético irá dobrar o orçamento dele anual se o planejamento der certo”, declarou.

Presidência

A respeito de conquistar algum cargo no clube ou, no futuro, se tornar presidente do Atlético, Menin é taxativo.

“Cada um nasce para uma coisa. Eu nasci para a engenharia. No Atlético se eu puder ajudar, eu faço com o maior prazer e vou estar sempre ajudando. Acho que quem está lá, está bem. Eu quero ajudar sempre. Não tenho a pretensão de estar lá dentro”, finalizou.

Fonte: otempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *